Receba notícias, dicas e materiais para ter uma
rádio online ou web tv de sucesso!

 
 

Rádio Online X Rádio Digital: Qual a diferença?

Rádio Online X Rádio Digital: Qual a diferença?

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Insira aqui seu e-mail para ouvir os posts da KSHOST.

Desde a sua invenção e popularização, a rádio é um dos meios de comunicação mais eficientes e usados da história da humanidade. Seja para fins recreativos, para passar mensagens entre pessoas, e para ajudar na comunicação em alguns dos maiores eventos, ele sempre esteve presente.

Mas, com o passar dos anos, e por consequência, com o aumento da tecnologia, novas opções surgiram para tornar esse meio de comunicação ainda mais eficaz. Dois ótimos exemplos são a rádio online e a rádio digital. Qual é a diferença entre eles?

A Rádio Online


A Rádio Online, ou Web Rádio, é um modelo que usa a própria internet para fazer a transmissão. Isso é feito através do streaming, que transmite os dados em tempo real.

Essa opção tem algumas consequências.

Em primeiro lugar, a internet não tem limitação, então qualquer pessoa no mundo pode ouvir uma rádio, independente de onde ela esteja, aumentando muito o potencial de audiência.

E como a internet oferece um acesso mais fácil a diversos recursos, eles podem facilmente ser implementados na transmissão, como por exemplo, a opção de ser ao vivo ou mesmo gravada (autodj) e disponibilizada para o público no próprio site.

A Rádio Digital


Já a rádio digital, difere da online por conta da transmissão, que é feita através de ondas eletromagnéticas. O princípio de funcionamento é praticamente o mesmo do modelo analógico mais tradicional, porém, com algumas características diferentes que acabam tendo um grande impacto.

As semelhanças se dão principalmente pela infraestrutura necessária para as transmissões. Em ambos os casos, são usadas torres e antenas para transmitir o sinal. 

A diferença do modelo analógico se dá na maneira em que o sinal é tratado e transmitido. No anterior, as opções eram apenas AM e FM, que são as faixas que variam de acordo com a amplitude.

Por outro lado, o digital é feito de uma maneira um pouco diferente. Seu comportamento é mais semelhante a dados de um computador, que são reorganizados em uma sequência binária, que aí sim, pode ser transmitida.

Essa diferença traz diversas vantagens do rádio digital para a opção analógica, como uma qualidade muito maior. Na rede AM a transmissão digital aumenta a qualidade para o nível da FM analógica, e a FM passa a ter a qualidade semelhante de um CD.

Esse sistema também costuma gastar muito menos energia na transmissão. Por conta disso, estuda-se tornar obrigatório, em certos países como a Noruega, interromper os sinais analógicos mais pesados, especialmente o FM.

Um detalhe importante é em relação aos modelos de transmissão que existem. Apesar das opções serem muitas, apenas alguns são reconhecidos. São eles:

  • DAB
  • DAB+
  • DMB
  • DRM
  • DRM+
  • Eureka
  • HD Radio/IBOC

Antes de qualquer iniciativa é preciso avaliar qual é a melhor opção.

Gostando do artigo?
Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do nosso blog.

 


As diferenças


Uma das principais diferenças, e uma das maiores vantagens, da rádio online está relacionada ao seu custo mais baixo. Como ela usa apenas a internet, o investimento é muito menor.

Os recursos que irão ser usados incluem normalmente apenas um computador conectado a internet, um serviço de streaming de qualidade e os equipamentos, como por exemplo microfones para transmissões ao vivo.

Outra opção interessante é o uso de recursos extras na transmissão. A rádio sempre será uma mídia sonora, mas os serviços de streaming muitas vezes permitem colocar outras informações interessantes, sendo uma ótima forma de complementar a transmissão.

Além disso, a interação com o público é bem mais fácil. Enquanto as redes sociais facilitam a conversa mesmo no modelo digital, a rádio online tem recursos que pode fazer isso mais facilmente e diretamente.

Esses recursos variam também na hora de monetizar a rádio, se for o caso. No modelo digital, o sistema é o mesmo de sempre, publicidade. Já na rádio online, além desta opção, podem ser feitos sistemas por parceiros e a publicidade no próprio site.

Mas um dos recursos mais interessantes da rádio online é a capacidade de gravar as transmissões e de possibilitar essa gravação facilmente para o público. Isso dá mais liberdade para ele ouvir quando quiser, ou puder, e também para o criador, que pode deixar programas gravados para substituir se houver algum problema no ao vivo.

A maioria dessas vantagens não está presente na rádio tradicional, pois, ela não tem esses recursos a disposição.

Por outro lado, a rádio online costuma ser um pouco mais “frágil”. Um problema na conexão ou uma rede mais fraca, praticamente impossibilitam essa opção. Além disso, por ser muito ampla, pode ser um ambiente bem concorrido.

Existe também o problema do acesso do público que está fora de casa ao conteúdo. Quem não tem conexão com a internet móvel pode ser impossibilitado, ou ficar um pouco desestimulado, de acompanhar.

Já outra vantagem da rádio online é a redução da burocracia. Qualquer transmissão precisa atender às exigências do governo, exceto a opção online que não é ilegal mesmo sem licença.

Por outro lado, a rádio digital precisa de licença e autorização da Anatel. Caso contrário, pode ser considerada ilegal.

A rádio digital apresenta todas as vantagens do modelo tradicional analógico, exceto que é mais poderosa.

 O que esperar do futuro? 


Com as vantagens, desvantagens e diferenças bem claras, fica a pergunta. O que esperar do futuro?

Atualmente, existe muita discussão em relação ao que vai acontecer com as plataformas de transmissão de rádio. Alguns governos, como o da Austrália e dos Estados Unidos, discutem que o sistema digital é redundante e que a informação pode ser acessada facilmente através de vias online.

Por outro lado, simplesmente não existe banda para que todos possam transmitir e receber todos os dados, especialmente das rádios maiores. É preciso levar em grande consideração o público nas áreas mais rurais, que muitas vezes depende do rádio digital para informações e entretenimento, mesmo nos países mais avançados.

No final das contas, provavelmente, tudo vai se resumir a internet. É uma forma muito eficiente, rápida e barata de transmitir qualquer informação. A tecnologia só precisa chegar lá. Mas, isso ainda está um pouco longe. Por enquanto, a rádio digital e a online se complementam e uma ajuda a outra ficar mais forte. Cada uma tem sua vantagem, seu público e seu perfil de usuário ideal.

    Compartilhe esse artigo

Deixe seu comentário